La Chascona, a casa de Pablo Neruda em Santiago

Um dos passeios mais interessantes e emocionantes que fizemos em Santiago foi a visita ao Museu La Chascona, a casa do poeta Pablo Neruda.

E não precisa ser amante de literatura nem das obras de Neruda para sair de lá em êxtase. O tour guiado de 45 minutos nos conta em detalhes uma belíssima história de vida e, principalmente, da história de amor vivida pelo maior poeta chileno e sua terceira esposa, Matilde Urrutia.

la chasconala chascona. entrada

No início da década de 1950, Pablo Neruda ainda era casado com sua segunda esposa, a argentina Delia del Carril, mas passou a viver um amor clandestino com Matilde Urrutia, a quem apelidava carinhosamente de Chascona, em homenagem a seus abundantes e revoltos cabelos ruivos. Chascona, em liguagem quichua, significa “descabelada”.

Foi assim que em 1953 o poeta chileno comprou a pequena casa no bairro bellavista para se encontrar clandestinamente com sua amante. Divorciou-se em 1955 e assumiu publicamente o relacionamento com Matilde, mudando-se em definitivo para a casa que hoje abriga o Museu La Chascona.

la chasconadetalhes da arquitetura da casa

 

Neruda foi aumentando a casa aos poucos, construindo diversos cômodos separados uns dos outros por um imenso jardim no centro. O projeto arquitetônico é um dos pontos altos da construção: amante dos mares, Neruda não podia navegar por enjoar em alto-mar.

Assim, construía suas casas em formas que lembrassem as embarcações: La Chascona tem teto baixo, janelas pequenas e sala de jantar em formato de navio. Além da casa em Santiago, Neruda também construiu “casas-embarcações” em Isla Negra e Valparaíso.

la chascona

Enquanto não tem início a visita guiada, o visitante pode fazer um lanche no Café La Chascona ou aproveitar para comprar algum livro ou objeto de decoração na lojinha do museu.

la chasconalivros à venda na lojinha do museu

la chascona

 la chasconao charmoso Café La Chascona

Durante a visita guiada (em espanhol, francês ou inglês), somos transportados para os anos em que Neruda e Matilde viviam na casa, através das histórias contadas pelo guia. Em todos os cômodos estão espalhados inúmeros objetos da época, como móveis, fotos, quadros, objetos de decoração, lembranças de viagens e até bilhetes de amor. Pena que não é permitido fotografar nas áreas internas da casa.

la chascona

 

la chascona

la chascona

Pablo Neruda foi o maior e mais premiado poeta chileno do Século XX. Vencedor de vários prêmios literários, orgulhava-se mais do Prêmio Lenin da Paz recebido em 1953 que do Nobel de Literatura de 1971.  Neruda morreu em 23 de setembro de 1973, aos 69 anos.

Após a morte de Neruda, Matilde continuou vivendo na casa e planejava criar uma fundação com o nome do poeta, mas faleceu em 1985, infelizmente, sem conseguir realizar o sonho. Somente um ano após a morte de Matilde foi criada a Fundação Pablo Neruda com o objetido de difundir e preservar o legado poético, artístico e humanista do poeta chileno.

la chasconabiblioteca da casa

la chasconasegundo o guia, Neruda às vezes usava esses sapatos gigantes para passear pela cidade

Serviço

A Casa de Pablo Neruda em Santiago, Museu La Chascona, está localizada na rua Fernando Márquez de la Plata, 192, no bairro Bellavista. Funciona de terça a domingo das 10h às 18h. Nos meses de janeiro e fevereiro fecha somente às 19h.

la chascona

A entrada custa 4 mil pesos chilenos, equivalente a 8 dólares. As visitas guiadas têm hora marcada e podem ser reservadas no local ou pelo telefone +56 (2) 777-8741.

la chascona

Maiores informações no Site da Fundação Neruda.

2 Responses

  1. Boia Paulista
    Boia Paulista at |

    Oi, Marcio. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.

    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie – Boia Paulista

    Reply
  2. marcioraimundo
    marcioraimundo at |

    Que ótimo, Boia. Fico muito feliz de ter mais um post selecionado para a #Viajosfera.

    Abraço!

    Reply

Leave a Reply