Harbor Cruises, o melhor pôr do sol em Manhattan

Nas quatro oportunidades em que estive em Nova York, o passeio que me rendeu as melhores fotos foi, sem dúvida alguma, o Harbor Lights Cruise. O cruzeiro saiu do Battery Park ao entardecer, fez um meio círculo em Manhattan com duração de 90 minutos e voltou ao anoitecer, com as luzes da cidade já acesas. Passo a contar – e mostrar, através de fotos – como foi essa incrível experiência.

Essa minha viagem para Nova York foi em novembro/2012 com um grupo de amigos. Só homens, todos encarregados de aproveitar as promoções da Black Friday e encher as malas de presentes para as nossas mulheres. Nesse dia decidimos explorar a região sul de Manhattan. Enquanto alguns garimpavam pechinchas na Century 21 eu perambulava pela região fotografando a cidade.

world-trade-center_thumb1One World Trade Center, em novembro/2012

Depois de almoçar ali pertinho da Century21 mesmo, caminhamos pela região de Wall Street, sem pressa. Por ali há várias atrações, como o prédio da Bolsa de Valores de NYC; o Ground Zero, onde funciona o Memorial 11 de Setembro e está sendo erguido o One World Trade Center, que será o prédio mais alto do ocidente;  as igrejas Trinity Church e St. Paul’s Church e toda a riqueza arquitetônica dos arranha-céus de Lower Manhattan.

st.-paul_thumbSt. Paul Church

Caminhando em direção ao Battery Park, passamos tambem pelo Bull Charging, o famoso touro de bronze que simboliza a pujança da economia americana. Para quem não sabe, o mercado da bolsa de valores é marcado pelo confronto entre o touro e o urso. O Bull Market significa um mercado de alta, simbolizado pelo movimento que o touro faz quando ataca, de baixo pra cima; já o Bear Market, ao contrário, refere-se ao mercado descendente, simbolizado pelo movimento de ataque do urso, de cima para baixo. Coisas da bolsa 🙂

touro_thumb2

Chegamos ao Battery Park por volta das 16h e ficamos por ali, fotografando e observando a bonita paisagem do Hudson River com a Estátua da Liberdade ao fundo. Por volta das 16h30 o pessoal decidiu voltar para midtown e eu decidi que ficaria no Battery Park para fotografar. Apesar de o sol ainda estar alto, o céu já começava a ficar amarelado, sinal de que daria um lindo por do sol.

Foi quando eu percebi que um barco ali ancorado sairia às 16h45. Não pestanejei e comprei rapidinho o ingresso, nem teve fila e o embarque foi imediato. Logo eu, que faço roteiro pra tudo, fiz meu melhor passeio sem nenhuma programação.

harbor-cruise-3_thumb1Esse era o céu por volta das 17h

O barco saiu de Battery Park e subiu pelo rio Hudson em direção ao meio da ilha. Do nosso lado direito, céu azul e os impactantes arranha-céus do Financial District, em Manhattan; do lado esquerdo as construções menos glamourosas de New Jersey, mas com um céu que começava a ficar bonito.

harbor.-manhattan_thumb1lindo contraste do céu azul com os prédios de Financial District banhados pelo dourado do sol

harbor.-colgate-em-new-jersey_thumb1do “ladilá”, em New Jersey, o Colgate Center emoldurado pelo pôr do sol

À medida que subíamos o Hudson River, e consequentemente deixávamos a Estátua da Liberdade mais pra trás, o céu ficava cada vez mais bonito. Eu não sabia até que ponto o barco ia subir o rio, e torcia para que fizesse logo a volta para que desse tempo de pegar o pôr do sol aos pés da estátua.

harbor-cruise-9_thumbo sol ainda estava alto, dava tempo de fazer a curva e voltar

O barco subiu até próximo de Tribeca e começou a fazer o retorno, voltando pela margem mais próxima a New Jersey. Dali iríamos passar bem próximo da Estátua da Liberdade. De longe já dava pra ver que seria um espetáculo pra lá de interessante.

harbor.-estatua-ao-fundo_thumb1a Estátua da Liberdade tá ali, pequenininha

harbor.-lua_thumbdo lado de Manhattan a lua também já dava as boas vindas

Aos poucos o sol foi baixando e deixando o céu com tonalidades mais fortes de laranja. A essa altura o frio já começava a incomodar (a temperatura estava próxima dos 5º e as rajadas de vento faziam com que a sensação térmica estivesse próxima de zero). Mas nada que esfriasse o ânimo dos turistas ávidos por fotos.

harbor.-sol-baixo_thumb1o sol começava a se pôr quando nos aproximamos da Estátua da Liberdade

harbor.-estatua1_thumbaqui já estávamos bem próximos, mas o sol ainda estava longe, à direita da Estátua

harbor.-lua-da-show_thumbe a lua dando um show no outro lado…

Quando o sol se pôs estávamos passando em frente à Estátua da liberdade. Deu uma boa sequência de fotos.

harbor.-estatua2_thumb10harbor.-estatua3_thumb2

 

harbor.-estatua4_thumb1

O céu estava espetacular, os turistas sacavam suas câmeras para captar a beleza desse momento. Quem estava sem câmera se utilizou até de tablet para não perder o momento. O céu começava a ficar avermelhado, formando um entardecer dos mais incríveis que já tive a sorte de presenciar.

harbor.-ipad_thumb2

até no ipad a foto ficou bonita

harbor.-vermelho3_thumb1

harbor.-vermelho1_thumb1

harbor.-vermelho2_thumb1

Nesse momento já estávamos nos dirigindo novamente para o sul da ilha, e cruzávamos a baía em direção à Ponte do Brooklyn. A lua já estava mais alta, mas o céu se recusava a dispersar os tons de vermelho no horizonte e continuava azul, lá no alto. Para onde quer que olhássemos, o espetáculo de cores era magnífico.

harbor.-passaro_thumb1a lua e o pássaro pegaram carona no nosso barco…

harbor.-estatua-ao-fundo2_thumb1…à medida que nos distanciávamos da Estátua da Liberdade…

c-2525C3-2525A9u-252520azul_thumb-25255B1-25255D…e no céu um espetáculo de cores

Quando nos aproximamos da Brooklyn Bridge já começava a escurecer e as luzes da cidade começaram a se acender. Outra cena muito bonita, mas difícil de fotografar dentro de um barco em movimento e sem tripé. Ainda assim, algumas fotos saíram razoáveis, apesar do alto ruído. A essa altura o frio já era quase insuportável, principalmente para quem, como eu, estava na parte de cima do barco.

harbor.-252520predios_thumb

harbor.-predios2_thumb1

harbor.-ponte1_thumb1

harbor.-ponte2_thumb1

Depois, foram só mais algumas fotos noturnas com um céu azul escuro deslumbrante. Mas como o frio já não me permitia ficar muito tempo sem as luvas, decidi me abrigar na parte interna do barco nos minutos finais do passeio. Desembarquei ainda com os dedos congelando, mas feliz da vida por ter feito um passeio inesquecível e ter a sorte de ter conseguido boas fotos.

noite_thumb-25255B2-25255D

A parte ruim é que eu não lembro por qual companhia fiz o passeio. Eu tinha quase certeza que era o Harbor Lights Cruises da Circle Line, mas olhando agora no site vi que os cruzeiros da Circle Line saem do Pier 42, e esse que eu fiz saiu do Battery Park. Peço desculpas aos leitores pela falha na informação.

De qualquer forma, saindo do Pier 42 ou de Battery Park, recomendo demais esse passeio. Ah, um lembrete: agasalhe-se bem se estiver fazendo frio. O vento gelado é de congelar até a alma.

Leave a Reply